sexta-feira, 3 de março de 2017

Eventos adversos na manipulação ou mobilização da coluna cervical

por Felipe Nogueira

Um estudo publicado em janeiro deste ano revisou os eventos adversos após manipulação ou mobilização* da cervical [1]. Foram incluídos 144 estudos, com 227 casos de eventos adversos identificados:
  • Em 66%, os eventos adversos ocorreram após um quiroprata.
  • Em 95% dos casos, houve manipulação da cervical*. 
  • A dissecção da artéria cervical foi relatada em 57% dos casos!
*Manipulação envolve movimentos de alta velocidade e pequena amplitude, sem controle do paciente. A mobilização envolve movimentos de baixa velocidade que podem ser evitados pelo paciente [2]. Referências: 1 . Kranenburg HA, et al. Adverse events associated with the use of cervical spine manipulation or mobilization and patient characteristics: A systematic review. Musculoskelet Sci Pract. 2017 Jan 23;28:32-38. doi: 10.1016/j.msksp.2017.01.008. [Epub ahead of print] https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28171776 2. Sran M, Khan K. Spinal manipulation versus mobilization. CMAJ. 2002 Jul 9; 167(1): 13–14. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC116626/